Enfermagem Obstétrica

Início das aulas: Fevereiro de 2018

Duração: 12 Meses

CH Total: 400 Horas

Mensalidade:18 x R$ 545,00

Periodicidade:

Aulas quinzenais às sextas-feiras (18h30 às 22h30) e sábados (08h às 18h).

Coordenador(es):

  • Solange Rodrigues da Costa (solange.costa@emescam.br)
  • Priscilla Rocha Araujo Nader (priscila.araujo@emescam.br)

Fazer inscrição

Público Alvo:

Profissionais graduados em enfermagem.

Objetivo:

Capacitar enfermeiros obstetras com perfil humanístico e ético para a prestação de assistência integral à mulher na fase reprodutiva e ao neonato, valorizando a compreensão dos aspectos sociais, culturais e reprodutivos que circundam o processo saúde-doença.

Justificativa:

Devido à elevada mortalidade materna e infantil no Brasil e a necessidade de humanizar e qualificar os serviços de atenção obstétrica no país foi instituída a Rede Cegonha no Sistema Único de Saúde (SUS), que tem por objetivo oferecer uma rede de cuidados que visa assegurar à mulher o direito ao planejamento familiar, gravidez humanizada, parto e puerpério seguros, garantindo também o direito da criança ao nascimento, crescimento e desenvolvimento saudáveis de 0 a 24 anos.

No sentido de fortalecer a Rede Cegonha, os ministérios da Saúde e da Educação lançaram o Programa Nacional de Residência em Enfermagem Obstetrícia (Pronaenf), que tem por meta fomentar instituições de educação superior a promover formação de enfermeiros obstetras para serem inseridos no Sistema Único de Saúde (SUS), principalmente, nas localidades que implantaram a Rede Cegonha.

Por meio da Resolução Normativa nº 398 a partir de fevereiro de 2016, a Agência Nacional de Saúde (ANS) torna obrigatório o Credenciamento de Enfermeiros Obstétricos e Obstetrizes por Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde e Hospitais que constituem suas redes.

Portanto, a necessidade de formação de recursos humanos para atuação na Enfermagem Obstétrica, torna-se prioritária, propiciando que os serviços de saúde possam atender aos requisitos legais da Rede Cegonha, ANS e COFEN e assim, alcançar os objetivos de redução do número de cesáreas, de humanização do nascimento e consequente da melhora dos indicadores de mortalidade materna e infantil.

Conteúdo Programático:

- Enfermagem obstétrica fisiológica
- Enfermagem obstétrica patológica
- Enfermagem perinatológica          
- Gerência de enfermagem nas unidades obstétricas
- Pesquisa em enfermagem obstétrica
- Prática assistencial na atenção ao parto e nascimento
- Prática assistencial na atenção pré-natal
- Prática assistencial na atenção ao puerpério e aleitamento materno